quinta-feira, 13 de julho de 2017

Prendas de Aniversário

Recebemos umas prendas que queremos partilhar, são de autoria de Florentino Mendes Pereira, um dos nossos mais prolíferos autores, que teve a amabilidade de nos brindar com 3 poemas, tendo mesmo feito de um deles contracapa da sua mais recente publicação.
A ele, e também a todos que ao longo do dia de hoje nos têm felicitado, o nosso muito obrigada!

Teresa Cunha, editora e sócia-gerente 


TECTO DE NUVENS
 I

Gostava de passar por muitos jardins
E, com a cor e o perfume, de mim, predilecto
Tecer grinaldas com rótulos de famílias afins
Á Editora que elegeu as Nuvens por Tecto.

Contemplo-a, de longe, como rica colmeia
No centro a rainha e logo as operárias
Vejo que todas são Uma, sem força alheia,
A fabricar mel pluri-sabor e artes várias.

De há muito admiro este viveiro de abelhas
E mais o notei, agora, no livro Plateia em Verso;
Liberdade de selecção e de fantasias repletas,
O importante é a arte do livro e o sucesso…

Envoltas em nuvens mais leves que o ar
Inventam, sugerem, seleccionam, divulgam
Felizes por tanto engenho e arte revelar
Pedem sugestões e novos jeitos acumulam…

Como brinde de gratidão
Lhe dedico também este poema
Quem me dera talento e inspiração
Para entrar no núcleo de tanta beleza.

Tondela, 23 de Maio de 2017 




A EDITORA, nova família
II

A Tecto de Nuvens, Editora
Infiltra-se na terra sob páginas e letras
Permite-se, a cada dia e a cada hora,
Folhear, analisar, opinar e vê-las… 

Pesquisa também o mistério das suas raízes,
E com ele constrói a cor, a arte, o feitio;
Já pela análise do tecido e do escrito,
Ou de várias directrizes, e parecer fortuito…

Logo emerge a solução mais plural e doce
Até ao retoque que satisfaça….
A toda a equipa que assim trabalha…
É a lei do esmero, desde capa à contracapa.

Assim imagino a Editora
Que do ciclo das Nuvens, o título toma.
É um vai-vem de túnicas, a qualquer hora,  
Belas e variadas de difícil escolha….


                            TONDELA, 23 DE Maio de 2017



     Tecto de Nuvens 
   III

Que lembrança saudosa e amiga
Gravo há anos na retina dos olhos
Tectos de Nuvens e castelos por cima
Girando, vivos como seres misteriosos.

Assim me parece o nome da Editora
Tecto de Nuvens, a apontar novas descobertas
A criação e a vida são beleza, arte e aroma
Que guardamos no coração para horas certas.

Admiro dedicação e tarefas minuciosas
Que a cada minuto suscitam a vossa mente,
Sugestões imensas e tão harmoniosas!
Quem escolhe, teme deixar a melhor semente.

Felicito a Chefe e o pessoal operário
Que tanto apreciam o esmero e a arte
Cada qual dá seu tributo e recado
E a Tecto de Nuvens,
Em toda a parte
Aromatiza a praça, os livros e o mercado.


                       Tondela,  23 de Maio 2017











Nenhum comentário: